Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Mirandópolis terá eleição suplementares para prefeito e vice-prefeito - Rádio Metrópole FM 87,9 - Andradina/SP

Fale conosco via Whatsapp: +55 18 99643-0237

No comando: Despertando Metrópole

Das 6:00 às 8:00

No comando: Viajando pelo Sertão

Das 6:00 às 9:00

No comando: No colo de Jesus e Maria

Das 08:00 às 09:00

No comando: Bom dia Metrópole

Das 09:00 às 11:30

No comando: Toque de Mulher

Das 11:00 às 11:30

No comando: Jornal Metrópole No AR

Das 11:30 às 12:00

No comando: Pagodear

Das 12:00 às 14:00

No comando: Sintonia Total

Das 14:00 às 16:00

No comando: Super Hits

Das 16:00 às 17:00

No comando: Sertanejão Metrópole

Das 17:00 às 19:00

No comando: Um Toque de Classe

Das 18:00 às 19:00

No comando: Top 10

Das 20:00 às 21:00

No comando: Amnésia

Das 20:00 às 22:00

No comando: Top BR

Das 21:00 às 22:00

No comando: Gás Total

Das 22:00 às 00:00

No comando: Songs OFF Love

Das 22:00 às 00:00

No comando: Fim de Noite com Deus

Das 22:00 às 22:30

Mirandópolis terá eleição suplementares para prefeito e vice-prefeito

Foram aprovadas, em sessão plenária desta segunda-feira, 15, no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, as Resoluções TRE n° 473/2019 e 474/2019, que fixam data e estabelecem instruções para a realização de eleição suplementar para os cargos de prefeito e vice-prefeito dos municípios de Mirandópolis e da cidade de Paulínia

As eleições ocorrerão em 1º de setembro e as candidaturas poderão ser registradas até o dia 02 de agosto, com propaganda eleitoral permitida a partir de 3 de agosto. A diplomação dos eleitos será realizada até 04 de outubro.

A determinação da renovação das eleições se deu em decorrência de decisão do Tribunal Superior Eleitoral, que cassou os mandatos de prefeito e vice-prefeito de Mirandópolis, em 25/04/2019 e de Paulínia, em 14/05/2019.

No primeiro caso, a rejeição das contas do vice-prefeito, José Antonio Rodrigues, como agente público, por irregularidades constatadas pelo Tribunal de Contas do Estado, motivou a cassação. A manutenção de sua inelegibilidade afetou a prefeita eleita, Regina Célia Mustafa Araújo (PV).

No caso de Paulínia, o prefeito Dixon Ronan de Carvalho e seu vice, Sandro Caprino, tiveram seus mandatos cassados por abuso de poder econômico e arrecadação ilícita de recursos na campanha de 2016.

Deixe seu comentário:

Peça Sua Música no Whatsapp

Fale conosco via Whatsapp: +55 18 99643-0237